Janeiro de 1999 – O volante Vampeta é capa da G Magazine

Vampeta foi capa da edição de janeiro da G Magazine

Por Danilo Vital

Os primeiros dias de 1999 começaram marcados por uma grande polêmica: pela primeira vez no Brasil, um jogador de futebol posava nu para uma revista masculina. O sempre polêmico Vampeta, então atleta do Corinthians, mostrou tudo que podia nas páginas da G Magazine por um altíssimo cachê. Não que alguma vez em sua carreira o atleta tenha escondido algo – pelo contrário, o ex-volante sempre deixava tudo à mostra.

Vampeta não tinha papas na língua. Falava o que pensava e, assim, atingiu um nível de polêmica difícil de ser superado. Sempre que aparecia próximo às câmeras, o público esperava alguma declaração forte por parte do atleta. Se a postura era alimentada por um desejo de aparecer e se manter em evidência, ou por explosões de autenticidade, só podemos imaginar.

Volante de boa marcação e passe de bola apurado, era considerado um ‘carregador de piano’ no meio-campo, mas longe de ser um craque. Pelas entrevistas e atitudes, apareceu muito mais do que com a bola nos pés. Não foi o único jogador de futebol a se mostrar em revistas masculinas (ainda em 1999, o também corintiano Dinei foi capa da G Magazine. Outro famoso a posar foi o atacante Túlio Maravilha). Mas é claro que ele tinha que ser o primeiro.

O Polêmico Vampeta

“É a mistura de Vampiro com Capeta” – explicando a origem de seu apelido – seu nome verdadeiro é Marcos André Batista dos Santos

“O Flamengo finge que me paga e eu finjo que jogo” - Em 2001, ao falar sobre a situação do clube que defendia

“Costumo ir bem nas finais, principalmente contra os bambis” - Em 2002, dando apelido ao São Paulo, arquirrival corintiano e até hoje ironizado sobre o suposto símbolo da homossexualidade.

“Estava mamado, pô. É claro que eu só podia estar bêbado” – Ao explicar por que desceu a rampa do Palácio do Planalto dando cambalhotas após ser recepcionado pelo presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, na volta da conquista da Copa do Mundo de 2002

“Tinha tomado uns (suco em pó) Tang” – Ao comentar o mesmo caso

“Conquistei dois brasileiros seguidos. Isso foi muito mais difícil do que o Mundial” – Já aposentado, em 2010, ao comentar o título da Fifa conquistado com o Corinthians dez anos antes

About these ads